Curso de Formação – Empreendedorismo na Educação

Procura desenvolver o gestor para trabalhar em duas vertentes. De um lado, há questões complexas que devem ser compreendidas e trabalhadas pelo gestor e referem-se a sua liderança para o cumprimento da missão da instituição educacional. O gestor precisa lidar com problemas históricos, culturais e, até mesmo, universais. Destacam-se, entre eles, a missão e a finalidade da instituição educacional, os paradoxos e as contradições do ser humano e da instituição educacional, a formação dos professores e alunos, a alternância vivida pela instituição educacional entre reprodução e mudança e entre o aberto e o fechado, as fragilidades e medos dos educadores e alunos. Enfim, a instituição educacional vive uma tensão permanente e o gestor deve estar preparado para gerenciar esse clima e produzir um ambiente favorável à aprendizagem e ao desenvolvimento das pessoas envolvidas no processo educacional. De outro lado, destacam-se aspectos relacionados à organização como um todo: a responsabilidade técnica de ordem pedagógica, administrativa, legal, financeira, além da comunicação e da gestão de pessoas.

O gestor precisa ter conhecimento e preparo para atuar em todas essas áreas e enfrentar os desafios comuns a qualquer organização: inovação, tecnologia, avaliação, posicionamento, pressão por resultados e profissionalização. Para que o gestor consiga realizar um trabalho efetivo e de qualidade nessas duas vertentes, o curso visa desenvolvê-lo em três tipos de competências: conceituais, comportamentais e técnicas. As competências conceituais são necessárias para que os gestores ampliem sua visão sistêmica da instituição, de educação e de mundo. As competências comportamentais e atitudinais são necessárias para um bom relacionamento do gestor com os diferentes stakeholders da instituição educacional. Gestores com boas competências comportamentais desenvolvem-se bem em equipes e atuam de maneira eficiente e eficaz como líderes. As competências técnicas referem-se à habilidade do gestor em lidar com os problemas do cotidiano da instituição educacional. O desenvolvimento dessas competências requer o uso de diferentes metodologias e ferramentas de trabalho. Algumas dessas metodologias e ferramentas serão apresentadas ao longo do curso.

Marisleia Pereira

Marisleia Pereira Ramos da Veiga, diretora da Escola Municipal Lapa

“Estou na minha primeira gestão, e essa experiência está sendo muito desafiadora, tanto na vida pessoal quanto na profissional. Tudo o que escuto durante as palestras, faço relação com a minha escola, pois sempre quero melhorar.”

Gracimeire do Nascimento

Gracimeire do Nascimento, vice-diretora da Escola Municipal Sidônio Muralha

“As videoaulas facilitam o aprendizado e, para navegar no portal, não encontrei dificuldades. Além disso, com a EaD temos flexibilidade de horário e local para estudar. Eu e a diretora da escola já estamos dialogando sobre o programa, pois o portal oferece subsídios para o trabalho em equipe.”

Annemaria Kottel

Annemaria Kottel, diretora do Centro Municipal de Atendimento Especializado Maria Cândida Fankin Abrão 

“O programa traz estratégias práticas para que eu, no papel de gestora educacional, transforme o meu cotidiano, tanto profissional quanto pessoal. Por este motivo afirmo que, a cada encontro, me sinto renovada, com novas percepções sobre antigos conflitos e certa de que sou referência para o meu grupo.”

Invista na formação de seus gestores

Saiba como solicitando nosso contato